A CIA LUISLOUIS

 

Após cinco anos de intenso estudo na Arte da Mímica e do Teatro Físico na Inglaterra, Luis Louis retornou ao Brasil em 1997, trazendo a proposta de uma nova posição do ator no teatro e na sociedade. Para isso, desenvolveu vários espetáculos como ator e diretor. Desde então, vem divulgando essa Arte por todo o território nacional.
No mesmo ano, conheceu a atriz Lene Bastos que se juntou a Louis no aprendizado profundo do treinamento e na pesquisa do Teatro Físico. Desse encontro nasceu a Cia Luis Louis.
Em 1998, Louis apresentou-se com o espetáculo “Linhas Cruzadas”, celebrando seu retorno. Em 2000 Louis dirigiu Lene Bastos na montagem “A Mentecapta” de Mauro Rasi. No mesmo ano, Lene Bastos assina a assistência de direção do novo espetáculo de Louis, “Selvagem”, que se tornou um clássico da Mímica Total e continua sendo apresentado por todo o Brasil.
Em 2002, Luis Louis foi o orientador de Mímica do Projeto Solos do Brasil, sob coordenação artística de Denise Stoklos. Nessa ocasião, concretizou-se a parceria com a saudosa Silvana Abreu, que além de atriz, também foi idealizadora e produtora desse projeto.
Em 2003, a Cia Luis Louis se estabelece no Casarão do Ator. Ali foram criados os espetáculos “Brasil Deportado” e “Elas delas para elas”, além da participação da Cia. no espetáculo “Revistando 2003”.
Em 2005, a Cia. funda o Estúdio Luis Louis - Centro de Pesquisa e Criação da Mímica Total no Brasil, que passa a centralizar todas as suas pesquisas e criações. Neste mesmo ano, a Cia., representada por Louis fez a preparação de mímica para Stênio Garcia, Osmar Prado, Rodrigo Santoro, Letícia Sabatella, Ricardo Blat e todo o elenco da minissérie “Hoje é dia de Maria – 2ª Jornada”.
No início de 2006, Luis Louis, Lene Bastos e Silvana Abreu lançam o Laboratório de Pesquisa e Criação da Mímica Total do Brasil, envolvendo um grupo de artistas-pesquisadores, entre eles: Angela Sassine, Jô Rodrigues, e Natália Lopes.
Em 2007 a Cia. foi contemplada pelo Prêmio Myriam Muniz de Teatro da Funarte, com patrocínio da Petrobras.
Em 2008 acontece o 1º Manifesto da Mímica Total, no Centro Cultural São Paulo, um grande evento de divulgação da Mímica Total, contando com 4 espetáculos inéditos: "Sistema Nervoso", "Risco de Vida", "Sintoma" e "Missão Super Hiper Importante", este último para público infantil. Neste mesmo ano, o grupo foi contemplado com o Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.
Em 2009 realizou o 2º Manifesto da Mímica Total, contando com 4 espetáculos: "650 Mil Horas", "Sistema Nervoso - Versão Final", "I´ve got a Feeling" e "Missão Super Hiper Importante".
Em 2010, a cia entrou em turnê pelo Estado de São Paulo em mais de trinta cidades do interior, com o espetáculo infantil Missão Super Híper Importante.
Em 2011, a cia produziu o 3º Manifesto da Mímica Total. Para esta ocasião Louis trouxe para o Brasil seu mestre Desmond Jones para a celebração de seus 20 anos.

Em 2012, a cia entra numa grande Turnê pelo Brasil com o Espetáculo Falas de Um Mímico. 

Em 2014/5, fez dupla temporada no Espaço Parlapatões com o Espetáculo "700 Mil Horas" e "Falas de Um Mímico".

Em 2016, a cia se estrutura na nova sede do Estúdio Luis Louis. Nesse mesmo ano é  convidada pelo SESI para realizar a Viagem Teatral pelo interior de SP com o espetáculo 700 Mil Horas. 

A Cia Luis Louis se tornou a referência dessa arte no país, tanto na sua pesquisa original da Mímica Total como nos palcos com o seu repertório artístico.